Terça-feira, 3 de Maio de 2011

o ónus das medidas

Havia a dúvida de quem ficava com o ónus do anúncio das medidas. Como o Governo assumia esse risco e como comprometer os partidos da oposição.

A dúvida foi dissipada:

- anunciaram-se as não medidas

- o PSD reivindicou o mérito do acordo


A realidade não importa. O relevante é a gestão das expectativas. Dramatiza-se para depois se anunciar o que se evitou.

Duas conclusões: acho que só esta noite o PSD percebeu a armadilha em que caiu.
Por outro lado, nesta construção de simulacros, não estamos perante um pedido de ajuda ao FMI mas um plano Marshall.
Neste cenário fica apenas uma dúvida: com este discurso como se pode, depois das eleições, pedir mais sacrifícios aos portugueses se foi tão boa a negociação?

 

Pode ver aqui a declaração do primeiro-ministro

tags: , ,
publicado por rgomes às 22:49
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. o ónus das medidas

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds